A importância de ensinar sobre as fases da vida

Por SOMOS Educação

A morte e o luto não são temas fáceis nem entre adultos, imagine então quando se trata de conversar com as crianças sobre assuntos tão delicados mas – ao mesmo tempo, inevitáveis. Muitas vezes, com elas, a melhor forma de falar sobre a vida e a morte é justamente a honestidade.

Essa foi a forma que a professora inglesa Sue East, de 58 anos, encontrou para tratar sobre a sua própria doença entre seus alunos. Diagnosticada com um câncer em dezembro do ano passado, a professora, que dava aulas na St. Andrews Church School, viu sua saúde se deteriorar muito rapidamente.

Decisão difícil

Preocupada com como seus alunos poderiam reagir ao seu falecimento, a professora decidiu escrever uma carta de despedido no último dia 19 de dezembro, relatando sua condição de saúde e pedindo que as crianças não ficassem tristes, pois ela estava bem, tranquila, e embarcando em “uma nova aventura”.

Ao desmistificar temas como doença e morte a professora Sue East trouxe alento e conforte para as crianças. Em seu funeral, elas cantaram e desenhos foram colados em seu caixão; entre as imagens estavam fadas, borboletas, arco-íris e corações. Em seu último desejo, ela deixou instruções para os filhos pedindo que seus alunos participassem da cerimônia.

Ironicamente, Sue faleceu poucas horas depois de ter escrito para seus alunos. Na carta, ela se despede e lamenta o fato de que não poderá passar o Natal com eles. A íntegra da bonita mensagem pode ser lida aqui, em inglês.

Sue East foi, sem dúvida, uma educadora atenciosa, que soube tratar seus alunos com carinho e atenção, ensinando-os sobre todas as fases da vida sem rodeios ou afetação.

Fotos: Diocese Bath & Wells/Divulgação e Twitter Sue East/Reprodução

 

 

 

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *