Em 2020, Enem ganhará versão digital

Por SOMOS Educação

A partir de 2020, o Ministério da Educação (MEC) aplicará o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) por meio digital. A novidade acontecerá como projeto piloto, ou seja, de modo experimental. Ela será oferecida a 50 mil alunos de 15 capitais brasileiras. A ideia é que a aplicação do exame digital aconteça progressivamente até 2026, quando a prova em papel não deverá mais ser aplicada e todos poderão fazê-la digitalmente.

A mudança deve gerar economia com a impressão de papel e, como resultado, benefícios para o meio ambiente. Segundo o MEC, somente em 2019, mais de 10,2 milhões de provas serão impressas para o Enem. Os custos da aplicação superam R$ 500 milhões para os mais de 5 milhões de participantes confirmados na edição.

Enem digital terá data diferenciada

Nessa primeira fase, o Enem digital seguirá o mesmo padrão da prova aplicada em papel. Haverá a prova de redação, além de 180 questões distribuídas em matemática, linguagens, ciências da natureza e humanas. Para o futuro, entretanto, a expectativa é aproveitar a tecnologia e sofisticar o exame, com a inserção de questões interativas que contemplem infográficos, vídeos e até a gameficação.

Enquanto essa evolução não acontece, o que muda é que a prova deverá ser realizada diretamente no computador, com a empresa que for contratada para a realização do Enem sendo responsável também pela infraestrutura, com computadores, locais de prova e os fiscais de sala.

Enem digital em data diferenciada

Enquanto a prova em papel será aplicada aos estudantes nos dias 1º e 8 de novembro, o Enem digital acontecerá antecipadamente, nos dias 11 e 18 de outubro. O valor da inscrição será o mesmo para ambos os modelos.

Com a evolução, de acordo com o MEC, a ideia é multiplicar as datas para a realização do Enem. Dessa forma, o aluno poderá escolher a cidade e o dia para fazer o seu exame.

Em 2020, participam do Enem digital as cidades de Belém(PA); Belo Horizonte (MG); Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Curitiba (PR); Florianópolis (SC); Goiânia (GO); João Pessoa (PB); Manaus(AM); Porto Alegre (RS); Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ); Salvador (BA); e São Paulo (SP). Nessas capitais, a adesão dos candidatos ao novo modelo de aplicação de prova será opcional no ato da inscrição, até alcançar o total de 50 mil participantes.

Fotos: Depositphotos

 

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *