Governo emite alerta de emergência hídrica para cinco estados brasileiros

Por SOMOS Educação

Com a escassez de chuvas em certas regiões do país, como em alguns estados do sul e do sudeste, o Sistema Nacional de Meteorologia (SNM) emitiu um alerta de emergência hídrica. Mais especificamente para o período de junho a setembro nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. Diante do comunicado, a Agência Nacional de Águas e Saneamento (ANA) permitiu à bacia do Paraná uma limitação dos volumes de captação das águas nos rios da bacia em caso de necessidade em decorrência da escassez de água em diversos reservatórios.

Escassez hídrica pode ocorrer entre junho a setembro

Além disso, a medida foi seguida também pelo aumento do uso das usinas termoelétricas, na tentativa de evitar a falta de abastecimento elétrico em algumas regiões do país.  A limitação no abastecimento das hidrelétricas, no entanto, gera uma situação de possível falta de recursos elétricos para atender à demanda energética dessas regiões.

De acordo com o Ministério de Minas e Energia, a energia proveniente das hidrelétricas é responsável por 63,8% da produção no Brasil. Segundo estudos de acompanhamento para o Setor Elétrico realizados pelo SNM, as perspectivas climáticas indicam que a maior parte da região central do país entra em seu período com menor volume de chuvas de maio a setembro.

Esse atual cenário deve causar impactos inclusive no mercado financeiro. Os investidores devem ficar atentos às ações ligadas ao setor de energia elétrica.

Consequências

Na região bacia do Rio Paraná, os moradores já sentem o efeito da falta de água. A abundância de água fez com que a região se tornasse um importante polo do agronegócio. Nas cercanias da bacia estão, por exemplo, fazendas de gado e cana-de-açúcar.

De acordo com a ANA, o país usa, em média, 50% da água captada nos rios para irrigação.

No entanto, não é só com a irrigação que os produtores se preocupam. A crise hídrica elevou, inclusive, os preços das commodities. Isso aumentou o valor das rações usadas pelos criadores de gado, baseadas em soja e milho.

Fotos: Divulgação

REFERÊNCIAS

https://einvestidor.estadao.com.br/mercado/efeito-crise-hidrica-eletricas/

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *