O que é o “desafio da rasteira” e como as escolas podem prevenir brincadeiras perigosas

Por SOMOS Educação

A modinha da vez é perigosa e deve ser prevenida. Três adolescentes, um ao lado do outro, fazem o “desafio da rasteira” em vídeo que está circulando na internet. A “brincadeira” consiste no jovem ao centro sendo convidado a dar um pulo e, na sequência, recebe uma rasteira de surpresa.

O desafio pode gerar consequências graves, como lesões até danos mais fortes em regiões como o crânio e/ou a coluna.

Alunos fazendo o desafio da rasteira
Alunos fazendo o desafio da rasteira

Para saber mais sobre o surgimento do viral e maneiras de prevenir esse tipo de “brincadeira”, continue a leitura de nosso artigo!

Internet é gatilho para desafio perigoso

Assim como o desafio da baleia azul e da boneca Momo, o desafio da rasteira surgiu a partir de uma febra da internet. Os vídeos são publicados em redes sociais e viralizados principalmente a partir do Whataspp.

Para os pais, fica o alerta a se ater ao que os jovens consomem on-line, e de que forma eles recebem informações.

Para as escolas, é fundamental promover reflexões com os alunos durante o período das aulas. Alertar sobre as consequências e os riscos – tanto físicos quanto morais e emocionais. Trata-se de um problema a se resolver em comunidade, a escola alinhada às famílias dos estudantes.

Educadores: como prevenir a violência?

Ao promover esse diálogo entre docentes, pais e gestores, é importante que os adultos tenham um objetivo principal: dar suporte e preparo para os protagonistas no processo educativo, que são os alunos.

Professores devem alertar sobre riscos de brincadeiras perigosas
Professores devem alertar sobre riscos de brincadeiras perigosas

Em sala de aula e fora dela, principalmente durante o intervalo – quando costuma acontecer essas brincadeiras, é preciso ir além da monitoração e da reflexão.  Promover atividades e alternativas que devem ‘ocupar’ a mente dos estudantes é imprescindível.

Confira alguns dos projetos de nossas escolas!

Fotos: Reprodução

 

 

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *