OMS e Unicef destacam necessidade de sistema global para monitorar acesso universal à água

Por SOMOS Educação

Em um novo relatório,  a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) apresentam recomendações para acompanhar a acessibilidade do acesso universal à água potável, saneamento e higiene.

A pandemia de Covid-19 ressalta a urgência do tema, pois cerca de 3 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm como lavar as mãos com água e sabão em casa e cerca de 2,2 bilhões não têm acesso à água potável. 

De acordo com o relatório, o acesso a esses serviços só pode ser alcançado se os países avaliam a acessibilidade econômica. O acesso é um dos Objetivos de Desenvolvimentos Sustentável, ODS, que deve ser alcançado até 2030.  Os choques econômicos da crise de saúde, no entanto, afetam os orçamentos.  

Além do fato de que houve pouco avanço na integração da acessibilidade nacional e global destes serviços. 

O que falta?

A falta de uma definição universalmente aceita de acessibilidade e uma abordagem comum para avaliar e monitorar.  

O relatório apresenta algumas recomendações, como, por exemplo, “um amplo consenso sobre o que as famílias precisam gastar em diferentes itens para atender às suas necessidades essenciais, a partir do qual uma proporção máxima proposta poderia ser definida para um preço acessível.” 

Um ponto ressaltado pelo documento é o de que são precisos estudos de caso nacionais mais aprofundados, bem como recomenda o fortalecimento dos dados em mais de 50 países, com a criação de bancos de dados nacionais e globais. 

Favela à margem de um rio poluído no Rio de Janeiro

As agências afirmam que o acesso vai além das questões monetárias, ou seja, quando as pessoas procuram serviços nesta área também estão pagando um preço em custos de saúde, tempo e sociais, muitos deles arcados por mulheres e crianças. 

Fotos: Reprodução

REFERÊNCIA

https://news.un.org/pt/story/2021/05/1749452

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *