Pedagogia foi o curso com mais ingressantes e concluintes em 2017

Por SOMOS Educação

De acordo com o Censo da Educação Superior, Pedagogia foi o curso que teve mais ingressantes e concluintes em 2017. No ano passado, 126.114 estudantes estavam em vias de pegar o diploma, tanto na modalidade presencial quanto à distância. O número sobe para 296.776 quando se considera os calouros, ou seja, os novos universitários.

Levando-se em conta o número total de matrículas – incluindo ingressantes, concluintes e demais estudantes – a carreira de Pedagogia aparece na segunda colocação na relação de cursos universitários no Brasil, com 714.345 alunos. No primeiro lugar, está o curso de Direito, com 879.234 alunos.

Pedagogia e ensino à distância

Os números elevados do curso de Pedagogia têm influência do ensino à distância. Cada vez mais alunos do ensino superior optam pelo EAD para fazer a graduação. O Censo da Educação Superior mostrou que, entre 2016 e 2017, a quantidade de estudantes de EAD aumentou 17,6%. Foi o maior ritmo de crescimento desde 2008.

As matrículas em Pedagogia respondem por grande parte desse crescimento. Desde 2009, a maioria dos futuros professores não estão matriculados na modalidade presencial. Em 2017, esse número chegou a 60% do total de matrículas.

Além disso, no ano passado, pela primeira vez, o número de estudantes que estavam na reta final do curso à distância (67.325) ultrapassou o de universitários que concluíam a graduação presencial (58.789).

Resultados vão na contramão de pesquisas

Os resultados relativos ao curso de Pedagogia divulgados no último Censo da Educação Superior vão na contramão de pesquisas recentes sobre a carreira de professor. Relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) indica que apenas 2,4% dos alunos de 15 anos se interessam pela profissão, como mostra a postagem https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza/cai-numero-de-jovens-interessados-em-ser-professor.

Outro levantamento da OCDE revela que o Brasil é um dos países mais hostis com seus professores, principalmente na rede pública de ensino. Os detalhes do estudo estão em https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza/hostilidade-com-os-professores-no-pais.

Apesar dos problemas enfrentados e da pouca valorização, a carreira de docente ainda inspira jovens universitários a mudar o mundo através da educação, ensinando e formando cidadãos.

Foto: Depositphotos
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *