Pesquisa revela que 17% de jovens brasileiros não têm acesso à internet em casa

Por SOMOS Educação

No país, 4 milhões e 800 mil de crianças e adolescentes entre 9 a 17 anos, o que corresponde a 17% dos brasileiros nesta faixa etária, não têm acesso à internet em casa. Os dados foram divulgados na pesquisa TIC Kids Online 2019, feita pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).

Internet e desigualdade

Diante da pandemia do coronavírus, em que estudantes precisaram se adaptar ao ensino à distância,  a falta de internet em casa foi um desafio principalmente para os alunos de escola pública. O estudo aponta também que 39% dos estudantes de escolas públicas urbanas não têm computador ou tablet em casa. Nas escolas particulares, o índice é de 9%.

Além disso, foram divulgados dados sobre jovens que não acessam a internet de nenhuma forma: 11% da população nessa faixa etária. A exclusão é maior entre crianças e adolescentes que vivem em áreas rurais, onde a porcentagem daqueles que não acessam a rede chega a 25%. Nas regiões Norte e Nordeste, o percentual é 21% e, entre os domicílios das classes D e E, 20%. 

Acesso à internet entre jovens demonstra desigualdade social no país

Dados importantes

A pesquisa também ressaltou alguns dados de relevância a serem refletidos, conforme levantados abaixo.

– 21% dos alunos de escolas públicas só acessam a internet pelo celular. Na rede privada, o índice é de 3%. O uso da internet exclusivamente pelo celular é maior no Norte (26%) e Nordeste (25%)

– 14% das escolas públicas (estaduais e municipais) tinham ambiente ou plataforma virtual de aprendizagem antes da pandemia

– 16% dos estudantes da rede pública e privada declararam ter participado de cursos online e 24% fizeram simulados ou provas, o que pode indicar dificuldades atuais para acompanhar o ambiente virtual de aprendizagem. Quanto mais velho o aluno, maior o índice

– 53% dos docentes disseram que a ausência de curso específico para o uso do computador e da internet nas aulas dificulta muito o trabalho; para 26%, dificulta um pouco – a soma é de 79%

– Entre 2016 e 2019, a porcentagem de instituições públicas urbanas cujos pais ou responsáveis utilizaram perfis ou páginas em redes sociais para interagir com a escola passou de 32% para 54%

Para mais informações da pesquisa: https://www.cetic.br/pesquisa/educacao/

Fotos: Divulgação

Confira mais notícias de atualidades em: https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza

REFERÊNCIAS

https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/06/09/quase-40percent-dos-alunos-de-escolas-publicas-nao-tem-computador-ou-tablet-em-casa-aponta-estudo.ghtml

https://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2020-05/brasil-tem-48-milhoes-de-criancas-e-adolescentes-sem-internet-em-casa#:~:text=Publicado%20em%2017%2F05%2F2020,os%20brasileiros%20nessa%20faixa%20et%C3%A1ria.

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *