Pesquisadoras brasileiras decifram o coronavírus

Por SOMOS Educação

Após a confirmação do primeiro caso brasileiro de infecção pelo novo coronavírus, em apenas 48 horas, cientistas do Instituto Adolfo Lutz, da Universidade de São Paulo (USP), conseguiram decifrar o vírus. Duas mulheres tiveram papel fundamental nesse processo.

Ester Cedeira Sabino e Jaqueline Goes de Jesus lideraram a equipe que fez o sequenciamento do genoma do coronavírus, que foi chamado de SARS-CoV-2. O estudo que elas conduziram ajuda epidemiologistas, virologistas e especialistas em saúde pública a desenvolverem vacinas e testes diagnósticos.

A amostra foi retirada do paciente de 61 anos, de São Paulo, que passou quase duas semanas na região da Lombardia, a mais afetada da Itália. A evidência é geneticamente parecida com a de um genoma sequenciado na Alemanha.

Pesquisadoras que se destacam

Ester Sabino é diretora do Instituto de Medicina Tropical (IMT) da USP e coordenadora do Centro Conjunto Brasil-Reino Unido para Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (CADDE), que é apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de S. Paulo (Fapesp) e pelos britânicos Medical Research Council e Fundo Newton.

Ester Sabino

Jaqueline Goes de Jesus é pós-doutoranda na Faculdade de Medicina da USP e bolsista da FAPESP. A pesquisadora desenvolve estudos na área de arboviroses emergentes e faz parte do ZiBRA Project – Zika in Brazil Real Time Analysis, um projeto itinerante de mapeamento genômico do vírus Zika no Brasil. Em seu doutorado, ela contribuiu para o aprimoramento de protocolos de sequenciamento de genomas completos pela tecnologia de nanoporos dos vírus Zika e HIV.

Jaqueline Goes

As pesquisadoras evidenciam que a proposta é realmente ajudar os serviços de saúde. A rapidez da descoberta se dá principalmente por uma forma de não publicar informações meses depois que o problema ocorreu.

Parabéns às nossas cientistas!

Confira mais notícias de atualidades em: https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza

 

Referências

https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,liderado-por-mulheres-grupo-de-pesquisa-que-sequenciou-genoma-do-coronavirus-vive-famarepentina,70003219077

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2020/03/brasileiras-que-lideraram-o-sequenciamento-do-novo-coronavirus.html


Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *