Pilotos de avião serão ainda mais necessários no futuro

Por SOMOS Educação

Você já pensou em ser piloto de avião? Fique atento, porque esta pode ser uma das profissões mais requisitadas no futuro. A Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO, na sigla em inglês), agência especializada da ONU, estima que serão necessários cerca de 620 mil novos pilotos comerciais durante os próximos 15 a 20 anos.

O motivo é simples: estão faltando pilotos no mercado. De acordo com o Banco Mundial, cerca de 311 milhões de pessoas viajaram de avião em 1970. Quarenta anos depois, em 2010, esta marca passou de 2,6 bilhões. Em 2017, o número de passageiros subiu para 4,1 bilhões, segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, em inglês). No futuro, a estimativa é que o número chegue a 7,8 bilhões em 2036.

Pilotos e o mercado da aviação

O crescimento da demanda por viagens aéreas foi impulsionado em grande parte pela região da Ásia e do Pacífico. Somente na China, 549 milhões de pessoas cruzaram os céus no ano passado, segundo a ICAO. A tradicional fabricante de aeronaves norte-americana Boeing estima que a região precisará de 260 mil novos pilotos até 2037.

Além da escassez de profissionais, outro problema é que a atual geração de pilotos está ficando cada vez mais velha. Um estudo realizado pela CAE, fabricante de simuladores de voo, mostrou que, em 2016, quase metade do efetivo disponível estava com mais de 50 anos. A idade obrigatória para aposentadoria de pilotos varia entre 60 e 65 anos em todo o mundo.

As dificuldades de renovação

Diante da dificuldade de contratar novos pilotos, vários países decidiram alterar o limite de idade para atrasar a aposentadoria de profissionais experientes. O Japão, por exemplo, aumentou para 67 anos em 2015. Mas por que é tão difícil formar pilotos? Um dos principais obstáculos é o custo.

Na maior parte das vezes, os aspirantes têm que pagar do próprio bolso todo treinamento e aperfeiçoamento, uma conta que pode chegar rapidamente a 200 mil dólares (cerca de R$ 740 mil) até que os candidatos conquistem as horas de voo necessárias para pilotar aeronaves maiores.

Apesar dos percalços do início da profissão, a carreira de piloto de avião pode render bons frutos no futuro, com a garantia de emprego, valorização profissional e altos salários. E aí, que tal desbravar os céus do mundo?

Acesse https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza e fique por dentro de outras dicas e notícias da atualidade.

Foto: Depositphotos
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *