Previdência social, uma crise global

A reforma da Previdência é, atualmente, um dos temas mais quentes em debate no Brasil. O assunto é tratado como um grande desafio da economia para as próximas décadas.

O assunto da previdência vem provocado insatisfação e debate no cenário brasileiro.

A justificativa para a mudança, segundo dados do Governo Federal, é que as despesas com o pagamento de benefícios previdenciários têm aumentado num ritmo muito mais acelerado do que o aumento de receitas. Isso por conta de os brasileiros estarem vivendo mais, na contramão do número de jovens em idade economicamente ativa (que está em queda), responsáveis por contribuir e sustentar o regime previdenciário.

Um dos pontos mais polêmicos da proposta em discussão no Congresso Nacional refere-se à fixação de idade mínima para aposentadoria: 62 anos para mulheres e 65 anos para homens (com elevação gradual, acompanhando a expectativa de vida), acabando com a possibilidade de aposentadoria exclusivamente por tempo de contribuição. A proposta ainda eleva o tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 25 anos.

As mudanças farão com que as pessoas dediquem mais tempo ao trabalho e à contribuição previdenciária para poder usufruir do benefício, o que tem gerado muita insatisfação.

Esse debate não é exclusivo do Brasil: a Previdência Social enfrenta uma crise mundial. Países desenvolvidos como Estados Unidos, Alemanha e Espanha também promoveram reformas, ampliando a idade mínima exigida para a aposentadoria.

Ao redor do mundo

Veja a seguir como é a Previdência Social em alguns países:

Estados Unidos: a idade mínima para aposentadoria é de 67 anos, com o mínimo de dez anos de contribuição.

França: alterou as regras em 2010, projetando a aposentadoria entre 60 e 62 anos para 2017, com variação em relação ao ano de nascimento do cidadão e com direito a aposentadoria antecipada (e benefício parcial). Para receber o valor integral, a idade mínima é de 65 anos e subirá a 67 anos em 2022.

Alemanha: é preciso ter 65 anos e seis meses de idade, com contribuição mínima de cinco anos. Até 2029 a idade será elevada para 67 anos.

Espanha: o cidadão pode se aposentar após 35 anos de contribuição e 65 anos de idade. Em 2027, a idade mínima aumentará para 67 anos.

Portugal: em 2014, elevou a idade mínima de aposentadoria de 65 anos para 66 anos, com período mínimo de contribuição de 15 anos.

Grécia: realizou uma grande reforma em 2010. Desde então, a idade mínima para aposentadoria é de 67 anos para homens e mulheres e, a partir de 2020, terá relação direta com a expectativa de vida. Para a aposentadoria integral, o tempo de contribuição exigido saltou de 37 para 40 anos.

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *