Saiba quem foi Stephen Hawking, uma das maiores personalidades do mundo da ciência

Por SOMOS Educação

No último dia 14 de março, morreu o físico britânico Stephen Hawking, um dos mais renomados cientistas do mundo. Ficou mundialmente conhecido ao abordar em suas pesquisas temas como a origem do universo e a natureza da gravidade. Hawking faleceu na Inglaterra aos 76 anos, vítima da esclerose lateral amiotrófica, uma grave doença degenerativa.

Origem e formação do universo, temas de interesse de Stephen

A brilhante carreira do cientista começou na University College, de Oxford. Impossibilitado de cursar matemática, opção que queria, mas que não estava disponível na grade da universidade, Stephen optou por física, onde se formou no ano de 1962. Depois, tornou-se doutor em Cambridge, com pesquisas nas áreas de Cosmologia e Física Teórica.

Suas descobertas tanto na física teórica quanto na astronomia geraram grandes debates, desafiando a noção espaço-tempo que temos. Em um de seus mais famosos estudos, o físico defendeu a possibilidade de os buracos negros não serem tão negros como se acreditava, já que a combinação de leis da mecânica quântica + leis da relatividade geral emitiam uma radiação. Esse fenômeno, inclusive, ganhou o nome de “Radiação Hawking”.

As revelações não pararam por aí. Através da mesma teoria, o cientista britânico também revelou que os buracos negros não eram imortais e que poderiam desaparecer em milhões de anos, justamente por processos que antecipam a emissão da “Radiação Hawking”.

Personalidade na literatura e em outras artes

Em seus muitos anos de valiosa contribuição científica, Stephen Hawking conseguiu revolucionar a Física. Foi autor de vários livros, sempre trazendo em linguagens mais simples as complexas teorias sobre a expansão do universo. Entre suas grandes obras, destacam-se “Uma Breve História do Tempo”, publicada em 1988 e que se tornou um grande sucesso mundial, com mais de 25 milhões de exemplares vendidos; e o “Uma Nova História do Tempo”, de 2005, trazendo versão atualizada do best-seller.

Nos livros, explicava de maneira simples suas complexas pesquisas

Sua história de superação e genialidade foi parar nas telonas. Em 2014, sua biografia foi contada no filme “A teoria de tudo”. Sucesso de bilheteria, a produção cinematográfica, que rendeu o Oscar de melhor ator a Eddie Redmayner, mostrou o lado genial do cientista e suas descobertas, bem como momentos importantes de sua vida pessoal, como seu romance com Jane Wilde, estudante de Cambridge que tornou-se sua esposa, e o avanço da doença degenerativa, que o debilitou, mas não o fez desistir da ciência.

Stephen também foi personalidade presente em outras produções, seja fisicamente ou emprestando sua voz. Participou de comerciais, desenhos – como em The Simpsons, de programas de TV e até de seriados, como no The Big Bang Theory.

Considerado por muitos um cientista pop, justamente por essas aparições, o cientista jamais se entregou à grave doença. Hawking trabalhou em suas pesquisas até o fim de sua vida.

Conheça outras obras de Stephen Hawking:

O acervo de livros de autoria dessa personalidade do mundo da ciência é extenso. Esses são mais alguns de seus livros: “A estrutura a grande escala do espaço-tempo” (1973), escrito junto com George Ellis; “Relatividade geral: Revisão no centenário de Einstein” (1979), com Werner Israel; “300 Anos de Gravidade” (1987), também com Israel; “Buracos negros e pequenos universos” (1993); “Guia do leitor para uma breve história do tempo de Stephen Hawking” (1993), compilado por Gene Stone; “Questões quânticas e cosmológicas ” (1995) e “A natureza do espaço e o tempo” (1996) – ambos com Roger Penrose -; e “O Universo numa Casca de Noz” (2000).

Foto: Shutterstock
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *