Sinal de alerta! Cresce número de jovens obesos no Brasil

Por SOMOS Educação

O número de obesos entre jovens de 18 a 24 anos mais que dobrou em uma década. De acordo com pesquisa recentemente divulgada pelo Ministério da Saúde, entre 2007 e 2017, a obesidade aumentou 110% nessa faixa etária. A informação acende o sinal de alerta para os hábitos dessa turma. O acréscimo de peso tem ligação direta com o desenvolvimento de várias doenças, inclusive diabetes e do coração.

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) revelou que o índice registrado entre jovens foi quase o dobro da média nas outras faixas de idade (60%). Também entre os anos de 2007 e 2017, o sobrepeso aumentou 56%. Vale destacar que a diferença entre sobrepeso e obesidade é que o primeiro é usado para indicar o excesso de peso, enquanto o termo obesidade refere-se ao excesso de gordura.

Obesos e os impactos na saúde

O crescimento no índice de obesos no país tem gerado impacto direto no setor da saúde. Dados do Ministério da Saúde mostram que por ano, o país gasta quase R$ 17 bilhões com tratamento de problemas como distúrbios cardiovasculares, asma e hérnia de disco, entre outros males provocados pelo excesso de gordura.

Boa parte desse gasto é justamente gerado pela parcela jovem que não se atenta à questão. Para se ter ideia, entre 2006 e 2017, os casos de diabetes entre a população de 25 a 34 anos saltaram 49%.

Como mudar esse quadro

Os números realmente são preocupantes, mas para quem deseja sair desse alto índice de obesidade, há solução! É preciso saber que ela envolve diversos fatores orgânicos, físicos e emocionais, e que com foco e dedicação é possível alcançar a transformação. Quer saber como? Veja essas dicas!

Tenha uma vida ativa – pratique regularmente exercícios físicos. Para isso, escolha uma modalidade que lhe seja prazerosa. Isso é fundamental para inserir a atividade física na rotina, minimizando riscos de desistência.

Cuide dos hábitos alimentares – equilibre as necessidades calóricas e nutricionais. Buscar a ajuda de um nutricionista vai lhe ajudar na construção de um bom plano de alimentação, com opções variadas e saudáveis.

Hidrate-se – além de hidratar, a água pode auxiliar na eliminação de toxinas acumuladas no organismo, ajudando na perda e manutenção do peso.

Controle a fome emocional – muitas pessoas recorrem aos alimentos em momentos de ansiedade e de estresse, seja por conta de provas, de estudos, do trabalho ou por outros fatores. Buscar a calma mesmo nas situações difíceis é o melhor caminho. Mas, caso não consiga, substitua o alimento por outra válvula de escape. Que tal a prática de uma atividade física, uma sessão de relaxamento ou a leitura de um bom livro? Experimente e se sentirá bem melhor!

 

 

Quer ficar por dentro dos principais temas da atualidade? Acesse https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza. E acompanhe outros conteúdos interessantes em https://www.rededeexperiencias.com.br/em-familia.

Foto: Depositphotos
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *