Vacina de Oxford contra coronavírus é segura e apresenta resultados promissores

Por SOMOS Educação

Uma vacina eficaz e segura para combater a covid-19 é o que milhões de pessoas no mundo inteiro esperam ansiosamente. E, segundo estudos avançados, estamos cada vez mais próximos disso – em tempo recorde para a história da humanidade. 

De acordo com os resultados das primeiras fases do estudo desenvolvido pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, a vacina produzida é segura e capaz de desenvolver anticorpos contra o novo coronavírus. Os testes foram realizados em 1077 voluntários no Reino Unido. 

A terceira e última fase dos estudos clínicos, a qual avalia a eficácia da imunização nos seres humanos, ocorre no Brasil, pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). 

Testes avaliam a eficácia da imunização em humanos

A respeito da segurança da vacina – como possíveis efeitos colaterais -, o estudo aponta que o grupo de voluntários apresentou algumas reações locais e sistêmicas, como, por exemplo, fadiga, dor muscular, febre e dor de cabeça —muitas das quais reduzidas pelo uso de paracetamol—, entretanto, não foi registrado nenhum “evento colateral sério”.

O Governo Federal do Brasil já anunciou uma cooperação entre Brasil e Reino Unido para a produção e distribuição das vacinas quando comprovada a eficácia. Segundo o Ministério da Saúde, a previsão é de que as primeiras doses sejam disponibilizadas em dezembro deste ano e janeiro de 2021. 

Próximos passos da vacina

Ao comemorar a boa notícia sobre os resultados preliminares, o diretor de emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS), Michael Ryan, também ponderou que ainda há etapas até a imunização chegar ao público.

“Estes são os estudos da fase um, agora precisamos avançar para testes em larga escala no mundo real. Mas é bom ver mais produtos avançando até essa fase importante na descoberta da vacina”, explicou Ryan.

Estudos ainda estão em andamento

Ryan também apontou que, após as candidatas à vacina passarem por todas as fases do sistema de aprovação, existirá ainda um grande desafio para escalar a produção e tornar o produto disponível ao público.

Fotos: Pixabay e Divulgação

Confira mais notícias de atualidades em: https://www.rededeexperiencias.com.br/atualiza

REFERÊNCIAS

https://saude.estadao.com.br/noticias/geral,oms-vacina-de-oxford-apresenta-bons-resultados-mas-ainda-ha-longo-caminho-a-percorrer,70003369946

https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/07/20/vacina-de-oxford-contra-covid-19-parece-ser-segura-diz-estudo.htm?utm_source=twitter&utm_medium=social-media&utm_content=geral&utm_campaign=uol

https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/06/brasil-entra-em-parceria-para-producao-de-vacina-contra-covid-19

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *