As engenharias em nossas vidas

Por SOMOS Educação

Para mostrar como as diferentes áreas da engenharia estão presentes na vida de todos e como elas atuam no crescimento educacional, o Centro Educacional Arco-Íris, de Salgado de São Felix, na Paraíba, mobilizou alunos da Educação Infantil, Fundamental 1 e 2, além dos estudantes do ensino Médio para desenvolver o projeto “As Engenharias, protótipo da Educação”.

Membro da escola, Manoel Messias da Silva compartilhou conosco essa experiência. “Para desenvolver o projeto, selecionamos algumas das inúmeras áreas da engenharia. Escolhemos trabalhar com as engenharias civil, alimentar, ambiental, florestal, aeronáutica, além da segurança do trabalho.”

Para a atividade, cada turma trabalhou com pesquisas, construções de maquetes, montagens de conteúdo, além de insumos de matérias e fabricações de cartazes.

Engenharias e suas múltiplas atuações

Durante a fase de pesquisa, os alunos descobriram as várias atuações possíveis na engenharia. Aprenderam, por exemplo, que a engenharia de alimentos trabalha na indústria alimentícia, desenvolvendo e melhorando os processos de industrialização de alimentos de todo tipo, bem como em órgãos e instituições públicas relacionadas à fiscalização do setor ou no desenvolvimento de projetos e pesquisa.

Em suas pesquisas, os estudantes puderam observar com a engenharia civil molda a sociedade em que vivemos. “Os alunos aprenderam que esse ramo da engenharia engloba a concepção, o projeto, a construção e manutenção de todos os tipos de infraestrutura necessários ao bem-estar e ao desenvolvimento da sociedade, além da preservação do ambiente natural”, destaca Silva.

Já na engenharia ambiental, as pesquisas revelaram a importante atuação para questões de gestão do meio ambiente, como o abastecimento e tratamento de água, a drenagem e tratamento de águas pluviais e residuais, a gestão de ecossistemas e de recursos hídricos, entre tantas outras responsabilidades para a promoção do desenvolvimento sustentável.

Na engenharia florestal, o aprendizado foi sobre a produção de bens oriundos da floresta ou de cultivos florestais, bem como sobre a relevante atuação desse profissional nas agências governamentais e certificadoras. Já na engenharia aeroespacial, os alunos buscaram entender a atuação dos engenheiros no desenvolvimento de atividades de projeto, manufatura e manutenção de veículos aéreos e espaciais e de seus componentes, incluindo também a integração de sistemas, planejamento da produção e serviços.

Por fim, na área de segurança do trabalho, os estudantes observaram a importância dessa vertente da engenharia, que tem por objetivo proteger o trabalhador em seu ambiente de trabalho, buscando minimizar e/ou evitar acidentes de trabalho e doenças ocupacionais.

Divisão entre as turmas

Para organizar melhor o projeto, o Centro Educacional Arco-Íris dividiu o projeto de acordo com as etapas escolares. O jardim 1 e 2 trabalhou a engenharia civil e a aeronáutica com brinquedos de casas e aviões. As turmas do 1º ao 5º ano tiveram a oportunidade de trabalhar com a engenharia alimentar e os mais diversos modelos de produtos por ela contemplado.

Para a turma do 6º ano ficou a segurança do trabalho. O 7º ano abordou a engenharia ambiental; o 8º a engenharia aeronáutica; e o 9º ano a engenharia florestal. Os alunos do 3º ano do ensino Médio abordaram a engenharia civil.

Cada um em sua área de pesquisa, o resultado final foi excelente, como destaca Manoel Messias da Silva. “O impacto do projeto foi satisfatório para a comunidade, tendo em vista que pais e alunos de outras escolas puderam conhecer algo estritamente novo, produzido pelos alunos do nosso colégio. Vale ressaltar que para uma escola do interior, entender de forma simples o que tratam as engenharias e como elas fazem parte da nossa vida representa uma importante construção de conhecimento”.

Como fazer na minha escola:

O primeiro passo é definir as áreas da engenharia que serão contempladas no projeto.

Depois, é preciso estabelecer quais áreas cada turma cuidará.

Incentive a pesquisa e a produção de materiais acerca do que for pesquisado.

Motive a participação de pais e familiares dos alunos nessa etapa de pesquisa e de criação.

Termine o projeto com a apresentação das turmas e seus aprendizados.

Para ver outros projetos de destaque na educação navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica. E se sua escola também promove e incentiva a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7.

Fotos: Centro Educacional Arco-Íris
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *