Atividades lúdicas, muita arte e aprendizagem

Por SOMOS Educação

O Centro Educacional Alexis Novellino, de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, aproveitou o recurso de atividades lúdicas para, com muita arte, desenvolver e aprimorar a aprendizagem de seus alunos.

Entre essas atividades, uma que envolveu e atraiu a atenção de toda a sala de aula foi a que utilizava o nome de cada estudante. A partir da escrita do nome de cada aluno era delineada uma figura, que depois era pintada e inspirava a produção de um texto narrativo, descritivo ou dissertativo, de acordo com o que o professor estivesse desenvolvendo em sala.

Texto e arte juntos. Foto: CEAN

A professora do Centro Educacional, Ana Lucia Mota Gaiote, explica em detalhes: “desenhar e produzir textos. Uma prática interessante para o professor é pensar sucessivamente em anexar ao conteúdo, que deverá ensinar em sala, algo que misture brincadeira, arte e descontração. Tudo para que a aprendizagem flua naturalmente”.

Na prática, a figura formada pela delineação do nome de cada aluno os inspirava para histórias das mais inusitadas possíveis. “Seres surreais e objetos fantásticos fazem parte do imaginário de textos elaborados. Já no terceiro ano, o nível de dificuldade aumenta, porque desenvolver um texto dissertativo que não ultrapasse o limite da realidade requer um pouco mais de percepção e conhecimento. O importante é que diante de uma situação-problema busquem a solução para o mesmo. E foi exatamente isso que aconteceu”, comemora a professora Ana Lucia.

Recortes formam diferentes figuras. Foto: CEAN

Ela conclui: “Através dessa forma lúdica, pudemos trabalhar intensamente em cada aluno a produção textual, o que tornou o processo de aprendizagem mais natural e muito mais prazeroso”.

Como fazer na minha escola

O professor deve distribuir uma folha de papel A4 para cada aluno e pedir para que, após dobrá-lo na horizontal, escreva seu nome, mantendo a folha dobrada para cima.

Depois de escrito, cada aluno deverá recortar a folha seguindo as letras de seu nome. Ao abrir a folha, vai observar o desenho que surgiu.

A próxima etapa é dar uma forma para a figura que saiu e pintá-la.

A figura vai inspirar a produção de um texto, que deve seguir o gênero pedido pelo professor (narrativo, descritivo ou dissertativo).

Finalmente, o texto deverá ser lido para os colegas da sala.

Foto: Centro Educacional Alexis Novellino
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *