Do singular para o coletivo com o Carrossel Solidário

Por SOMOS Educação

Durante as aulas de Geografia que envolviam o conteúdo Dinâmica Populacional I e II, os alunos do 6º ano do Fundamental II da Escola Carrossel Encantado, localizada no município de Alexandria (RN), decidiram transformar as lições e ensinamentos em uma inesquecível oportunidade de praticar o bem.

“Tudo começou quando, no decorrer das aulas, os alunos passaram a refletir sobre as necessidades humanas, principalmente nas questões voltadas para a sociedade. As reflexões impulsionaram bons debates e discussões de ideias entre eles, até que ao problematizar e destacar as carências na cidade onde viviam, os alunos decidiram abraçar a causa e desenvolver uma grande ação social. Assim nascia o projeto Carrossel Solidário”, explica a professora Angélica Ingrds.

Com a ideia mais que amadurecida, os alunos, com o auxílio dos professores da escola, foram às ruas e aos meios de comunicação da cidade, como portais de notícias e emissoras de rádio, divulgar para a população local a campanha de arrecadação que estavam realizando. “A campanha era para angariar os mais diversos itens para famílias carentes bem como para instituições: alimentação, roupas e brinquedos”, detalha a professora Angélica.

Para organizar as doações, a escola organizou um espaço especial. Durante dez dias, alunos, parentes, vizinhos e amigos da causa fizeram suas contribuições. Ao final desse período, o total de itens doados encheu os alunos de orgulho, felizes por conseguirem fazer diferença em sua região.

O projeto Carrossel Solidário, então, terminou com um maravilhoso dia de lazer e esporte organizado pelos próprios alunos e com total apoio da escola. Teve futebol, dança, pintura facial e vôlei, além de um delicioso piquenique em partilha com todos os envolvidos.

Projeto terminou com dia de muito lazer

A ideia que teve início durante uma corriqueira aula de Geografia terminou com uma ação cuja grandeza surpreendeu a todos. “As crianças compreenderam a necessidade de se doar e de ajudar ao próximo. Isso, claro, além de absorverem o conteúdo da disciplina de forma mais íntegra e real, já que a prática transcende os livros e torna o ensinamento muito mais eficaz”, comemora a professora.

Ao final do projeto, os itens arrecadados foram entregues pelos próprios alunos à Casa de Idosos da cidade, bem como para outras instituições e famílias carentes.

Para Angélica, o resultado foi mais que satisfatório. “Nós enquanto escola ficamos muito felizes com a participação dos alunos e pais. Ficamos satisfeitos em ensinar além das paredes físicas. Todos se divertiram, se dedicaram e tomaram uma parcela de responsabilidade mediante as intempéries que existem em nosso mundo, partindo sempre de uma vertente local. O projeto Carrossel Solidário foi, afinal, uma descoberta para o novo mundo. O mundo do ‘eu’ que passa a ser ‘nós’.”

Como fazer na minha escola:

Defina primeiramente qual turma deve elaborar o projeto.

Inicie o trabalho em sala de aula, dando conteúdo e estimulando que os alunos discutam a realidade local, sobre quais são as carências de sua comunidade.

Com o conteúdo e a consciência formada, é hora de pensar na campanha. Deve-se sistematizar os objetivos, analisar o cronograma, sempre estimulando a participação total dos alunos. Também é preciso definir o slogan da campanha, as ações que serão tomadas e os meios de comunicação que serão utilizados para divulgá-la.

Aí é colocar em prática a campanha até a data em que se programar o fechamento do projeto com um dia super especial!

Foto: Escola Carrossel Encantado

 

Compartilhe nas suas redes

2 comentários em “Do singular para o coletivo com o Carrossel Solidário

  • 4 de maio de 2018 em 19:13
    Permalink

    Muito legal! O projeto foi bem divertido, além de ser uma reflexão, de começarmos a pensar no próximo. Parabéns aos alunos, a professora e a todos da escola!

    Resposta
    • 11 de maio de 2018 em 11:25
      Permalink

      Yasmim, que legal ! Esses são conceitos de cidadania SUPER importantes e cabe às escolas, sempre que possível, incentivar projetos assim. Realmente incrível!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *