O bem que dissemina

Por SOMOS Educação

O projeto que contaremos nas próximas linhas, desenvolvido pelo Colégio Max, de Taubaté, no interior de São Paulo, teve origem na proatividade dos próprios alunos, motivados em fazer o bem. A iniciativa ficou conhecida como “Projeto Plantar o Bem Kids” e teve como objetivo a doação de tempo dos jovens estudantes para a realização de ações solidárias.

O projeto surgiu da vontade de três alunas do ensino Fundamental I que tiveram contato com o Projeto Plantar o Bem do ensino Médio, realizado no próprio colégio.

“Em 2015, um de nossos alunos do ensino Médio procurou os professores para externar sua vontade de sair nas ruas para ajudar as pessoas. A conversa chegou até a direção do colégio, que logo abraçou a causa e efetivou a ideia”, conta a coordenadora pedagógica do ensino Fundamental I do Colégio Max, Marisa Tunini.

Fazer o bem em diversos locais

O projeto dos alunos do ensino Médio focou ações em creches carentes, orfanatos e asilos. “O projeto evoluiu e as ações se intensificaram cada vez mais, fazendo com que os estudantes as divulgassem para seus familiares. Foi exatamente assim que uma aluna do ensino Médio contou para suas duas irmãs, alunas do ensino Fundamental, sobre as ações sociais realizadas”, detalha Marisa.

O resultado foi imediato. As irmãs convidaram uma amiga da sala e decididas em difundir o projeto também no ensino Fundamental, chamaram uma conversa com a coordenação. Dessa conversa saiu a criação do Projeto Plantar o Bem Kids, que nasceu com o lema “o que o mundo vai dizer quando o amor vencer?”.

Diferentes formas de ajudar

Para organizar o projeto, as alunas convidaram representantes de outras salas e pediram ajuda para os alunos envolvidos no Plantar o Bem do ensino Médio.

“Elas também pesquisaram algumas ações solidárias que pudessem ser realizadas. Uma delas foi a campanha de arrecadação de lacres de latinhas de alumínio para trocar por uma cadeira de rodas infantil, o que tem acontecido desde o mês de março. Além dessa iniciativa, há campanhas de doação de cestas básicas para famílias carentes e doação de roupas e de fraldas”, destaca a coordenadora pedagógica.

O planejamento também contempla ações para a Semana da Criança e para o Natal, ambas relacionadas à coleta e distribuição de brinquedos.

Para acompanhar cada etapa do projeto, o colégio criou uma página no Facebook. Quem quiser acessar o endereço é

https://www.facebook.com/ProjetoPlantarOBem/messages/.

Como fazer na minha escola:

Para realizar o projeto, a escola deve reunir os alunos e debater sobre o que é solidariedade e como se tornar voluntário. Nessa etapa, é interessante buscar se os alunos já tiveram contato com algum projeto voluntário, se sabem o que é uma ONG, entre outras informações.

A etapa seguinte é organizar os alunos interessados em comissões para que pesquisem quais as necessidades da escola e/ou da comunidade.

A partir daí, é mobilizar o maior número de pessoas possíveis nas campanhas solidárias, para que na prática, cada envolvido possa realmente fazer o bem, fazer a diferença para uma sociedade melhor.

Navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica e veja outros projetos de destaque na educação. E se sua escola também promove e incentiva a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7.

Fotos: Colégio Max
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *