Outubro rosa também na escola

Por SOMOS Educação

O movimento Outubro Rosa, nascido na década de 1990 nos Estados Unidos para estimular a participação da população no controle do câncer de mama, e aderido em diversos países, incluindo o Brasil, também foi inserido pelos próprios alunos no Centro Educacional Nossa Senhora Aparecida, localizado em São Gonçalo, no Rio de Janeiro.

Com o objetivo de proporcionar aos jovens estudantes uma conscientização sobre a luta contra o câncer de mama feminino e masculino, alunos do 7º ano tiveram a iniciativa de apresentar um seminário com as turmas do 6º ano ao ensino médio.

O seminário foi composto não apenas por apresentação teórica sobre o tema, como também por vídeos, slides e uma palestra super especial de uma voluntária do Instituto Nacional de Câncer (INCA), que deu seu testemunho da luta contra o câncer de mama e de como superou a doença.

“Os alunos abraçaram totalmente o movimento. O próprio contato e convite para essa palestra especial da voluntária do INCA foi feito por eles, sem que essa palestrante fizesse parte da nossa comunidade escolar. Isso mostrou todo o empenho e dedicação dos estudantes na realização do projeto”, celebra a coordenadora do colégio, Roselene Díaz.

outubro rosa na escola
Aluna participante do projeto. Foto: CENSA.

O seminário serviu de excelente oportunidade para aprofundar entendimento com relação à doença. Foi abordado, inclusive, detalhes sobre o câncer de mama masculino, tema pouco divulgado na mídia e na sociedade.

Além de toda a organização, os alunos também mobilizaram a comunidade escolar para que estivessem usando blusa ou camisa rosa no dia do seminário. “E ao final da apresentação, ainda distribuíram laços, balas e pintura rosa no rosto. Todos bastante motivados e bem interessados com o trabalho e com o tema tão importante”, revela a coordenadora.

Para ela, a ação só reforça a filosofia da escola que, com a pedagogia afetiva, busca reforçar as relações humanas. “Isso deixa claro a importância do trabalho voltado para projetos que conscientizem quanto a temas atuais e interdisciplinares, como propõe a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e os Parâmetros Curriculares Nacionais, o que nos faz sentir orgulho e muita satisfação com a motivação que o nosso trabalho tem despertado em nossos alunos”, destaca Roselene Díaz.

Alunos participantes do projeto Outubro Rosa. Foto: CENSA
Como fazer na minha escola

 

A mobilização maior se dá com os alunos. Ao colégio cabe dar todo o apoio e estrutura de trabalho, nos recursos e no espaço físico da escola.

A escola também pode disponibilizar algumas aulas de outras turmas e de toda a comunidade escolar, para que tenham a oportunidade de participar do projeto e de ampliar seus conhecimentos em relação ao tema.

Foto: Shutterstock
Compartilhe nas suas redes

Um comentário em “Outubro rosa também na escola

  • 1 de novembro de 2017 em 08:17
    Permalink

    Agradecemos, imensamente, o carinho da Somos Educação por publicar o trabalho dos nossos alunos do 7º Ano sobre o Outubro Rosa. Atitudes como esta nos motivam a desenvolver trabalhos importantes e criativos e, ao mesmo tempo, motivar os nossos alunos à pesquisa e ao conhecimento em temas importantes e atuais da nossa sociedade e para o conhecimento de um modo geral, no sentido de buscarem o senso crítico e, ainda, tornarem-se cidadãos autênticos, preparados para os desafios do cotidiano.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *