Poupar, dividir e multiplicar!

Por SOMOS Educação

O projeto que você lerá nas próximas linhas foi um belíssimo exemplo de como a escola pode aliar ensino e valores numa ação que envolvesse estudantes e seus familiares. Isso tudo aconteceu no Colégio Carlos Drummond de Andrade, localizado na cidade de Fraiburgo, do oeste de Santa Catarina. Chamada de “Educação Financeira e o Cofrinho do Bem”, a ação estimulou a turma do 3º ano do ensino Fundamental a poupar e dividir recursos, além de multiplicar o sentimento de solidariedade e de cidadania.

“O projeto teve início no Dia do Estudante, celebrado em 11 de agosto, com o objetivo de estimular os alunos à prática da economia, com o principal objetivo de educação financeira. Pretendíamos ensinar as práticas de poupar e valorizar o que a família conquista por meio do trabalho, bem como o desenvolvimento das competências e habilidades necessárias para que as futuras decisões financeiras possam ser realizadas com sucesso, além, claro, de estimular de forma lúdica e coletiva os valores da generosidade e altruísmo”, conta a professora Vanessa Varela, mediadora da iniciativa.

Cofrinho para poupar

O pontapé inicial do projeto foi o envio de uma carta aos familiares de cada estudante envolvido, explicando como se daria a atividade. Após o informativo, na escola cada aluno fez o seu cofrinho e pode leva-lo para casa, onde pudessem desenvolver o hábito da poupança. Foi combinado que a economia deveria ser feita até o dia 3 de dezembro.

 

Semana a semana, os alunos precisavam anotar em uma tabela os valores que estavam poupando. “Incentivamos os alunos a registrarem fotos durante as anotações ou guardando os valores no cofre. Também solicitamos aos familiares que deixassem suas crianças fazerem os cálculos, para que desenvolvessem as habilidades matemáticas”, detalha a professora. Com a tabela, os estudantes praticavam as operações de aritmética.

Destino do dinheiro poupado

O dia 3 de dezembro foi marcado pela abertura dos cofres. Metade do valor poupado por cada criança poderia ser utilizado por ela do modo que desejasse, claro, de forma sensata e com a decisão compartilhada com sua respectiva família.

A outra metade do dinheiro foi trazida por cada criança ao colégio, para que socializasse com seus colegas. “Foi mais uma oportunidade para estimular o cálculo monetário e reconhecer as diferentes moedas e notas que os alunos conseguiram”, revela Vanessa.

Com o dinheiro, a professora e os estudantes montaram cestas com doces e alimentos e as entregaram para instituições de ajuda a pessoas com necessidades ou para escolas do município. Ao todo, a arrecadação ultrapassou R$ 1 mil, o que permitiu a montagem de mais de 50 cestas natalinas, acompanhadas por cartões com mensagem de carinho e votos de Feliz Natal.

Ricos valores

Ao longo do projeto, muitos alunos tiveram que trocar os cofrinhos por caixas maiores, tamanha a dedicação e empenho na iniciativa.

A professora Vanessa destacou o sucesso alcançado com a ação. “Muito além da construção da base de uma relação saudável, equilibrada e responsável com o dinheiro, e a percepção da necessidade de se planejar e de ter organização financeira, a atividade fez com que os alunos aprendessem valores como generosidade e altruísmo. Aprenderam a se preocupar com as pessoas com condições financeiras desfavoráveis e dar a essas pessoas a chance de um final de ano mais alegre.”

Como fazer na minha escola:

– Como a educação financeira começa em casa, a atividade precisa envolver toda a família. Por isso, é importante comunica-la sobre o projeto, detalhando todas as etapas;

– Organizar os cofrinhos personalizados e as tabelas a serem preenchidas pelos estudantes durante o tempo de poupança;

– Na data estipulada, os alunos devem trazer metade dos valores arrecadado;

– Com o recurso poupado, será possível confeccionar cestas a serem distribuídas para entidades carentes;

– Os alunos também podem fazer cartões com mensagens de carinho, que incentivem ainda mais sentimentos como altruísmo e generosidade.

Para ver outros projetos de destaque na educação navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica. E se sua escola também promove e incentiva a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7

Fotos: Colégio Carlos Drummond de Andrade
Compartilhe nas suas redes

Um comentário em “Poupar, dividir e multiplicar!

  • 2 de maio de 2019 em 17:16
    Permalink

    Drummond, Professora Vanessa, a partir da rica experiência para a vida dos seus alunos, agora compartilhada, muitos mais poderão aprender junto as suas famílias e promover um mundo melhor para si e para o outro, mais consciente, humano e próspero. Parabéns!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *