Premiado projeto de escola do Rio usa a ciência para a construção do conhecimento

Por SOMOS Educação

Com o pensamento de que através das experiências vividas, sentidas e tocadas é que se fundamenta e se constrói todo o conhecimento, o Centro de Ensino Isabela Mira (CEIM), do Rio de Janeiro, desenvolveu o projeto “Com Ciência a Gente Brinca”, iniciativa que rendeu à escola o Prêmio Internacional de Boas Práticas na Educação, em 2017 (Confira a premiação em (http://portalceim.com.br/exibe.asp?id=705).

O projeto, que envolveu a Educação Infantil e o Ensino Fundamental I, teve o intuito de inserir e despertar em seus alunos o interesse científico, entendendo a ciência como um processo de produção de conhecimento e uma atividade essencialmente humana.

Motivados pela direção da escola, coordenadoras pedagógicas, professoras, alunos e até seus pais se uniram para a realização de uma grande Feira de Ciências, possibilitando aos alunos construírem e vivenciarem na prática temas pertinentes ao seu próprio desenvolvimento. Para isso, diversos jogos e brincadeiras foram criadas, em diferentes contextos.

Para os menores…

Na Educação Infantil, o tema trabalhado foi “As partes do corpo humano; os sentidos e a saúde bucal”, escolhido pelos próprios alunos com o estímulo das professoras e auxiliares e embutido no contexto do currículo semestral. Para desenvolvê-lo, os estudantes reproduziram o corpo humano com a utilização de material reciclável, de forma que pudessem brincar de montá-lo e desmontá-lo. Eles também construíram um tapete sensorial. Nele, cada estudante fazia o percurso descalço, sentindo temperaturas e texturas diferentes, o que fazia crescer ainda mais a curiosidade e o interesse pelas descobertas.

 

 


Já para falar sobre saúde bucal, os alunos utilizaram a cabeça de um boneco que eles mesmo montaram com caixa de suco e com os dentes sendo representados por canjica. Assim, puderam aprofundar conhecimento sobre a higiene bucal e a importância dessa tarefa diária para a saúde.

Para os maiores…

Com os alunos do Ensino Fundamental I as temáticas envolvidas foram “Sistema Digestório; a água; as partes de uma planta; o ar e o sistema solar”, sendo cada tema destinado para uma turma.

Para abordá-los, os estudantes recorreram até aos estudos além dos muros da escola, como uma visita ao Horto Botânico do Fonseca, localizado na cidade de Niterói. O resultado para a Feira de Ciências foi uma produção intensa e bem diversificada. A reprodução do sistema digestório foi feita com materiais como massinha, conduítes e papelão. O sistema solar foi representado com maquetes produzidas dentro de caixas de sapato, com papel marche, placas de papelão e de isopor. Já para o tema Plantas, os alunos levaram cartazes com explicações levantadas após um amplo trabalho de pesquisa, além de vários tipos de sementes em saquinhos transparentes.



Com o tema ar, por sua vez, foi sugerido construir objetos variados em nível de experiência para que todos os participantes pudessem fazer demonstrações sobre o elemento e suas funções: teve carrinho usando bexigas que ao serem infladas se movimentavam; teve a reprodução de um pulmão também com o uso de bexiga; além da experiência com o copo e a vela, onde todos aprenderam como se dá o processo do oxigênio no ambiente. E, finalmente, para tratar da água, os estudantes realizaram algumas demonstrações que puderam explorar sobre a sua necessidade para a saúde e sobrevivência do ser humano, além de tratarem da conscientização sobre o cuidado com a água, ao abordarem a poluição dos rios e mares e seus terríveis impactos.

A Feira de Ciências realizada dentro da escola foi considerada um sucesso total. Permitiu haver importante conexão entre teoria e prática, o que, como o CEIM destacou, faz toda a diferença no desenvolvimento do aluno e na construção do saber.

Fotos: Centro de Ensino Isabela Mira

 

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *