Toda a riqueza cultural nordestina

Por SOMOS Educação

O Colégio Monteiro Lobato, de Alvorada do Sul (PR), que já esteve recentemente aqui no Rede de Experiências com um projeto sobre escolha da profissão, volta para nos contar sobre um belíssimo projeto chamado “Festa Junina – Luiz Gonzaga”. A atividade envolveu toda a comunidade escolar e serviu para mostrar toda a riqueza cultural do Nordeste brasileiro.

“A festa junina é conhecida popularmente por seu caráter alegre, com enfeites e comidas típicas. Além disso, os santos que são homenageados no mês de junho também dão significado ao festejo. Aproveitamos a ocasião para, então, explorar todas essas características, fazendo ainda uma homenagem ao nosso grande músico, sanfoneiro, cantor e compositor Luiz Gonzaga, o Rei do Baião”, diz a coordenadora Marcia Maria Passerini Bavia.

Marcia explica que a escolha por Luiz Gonzaga se deu por toda a sua representatividade na difusão da cultura nordestina. “Ele foi responsável pela valorização dos ritmos nordestinos, levou o baião, o xote e o xaxado para todo o país. A sua tão popular sanfona passou a ser um instrumento constante do repertório da música brasileira, retratava em suas canções a pobreza e as injustiças no sertão Nordestino, devido a sua genialidade musical da canção Asa Branca, que se tornou Hino do Nordeste Brasileiro.”

Pesquisa e arte para retratar a riqueza nordestina

O trabalho envolveu todos os alunos do colégio, desde a educação infantil até o ensino médio, incluindo professores e a comunidade escolar. A atividade foi iniciada com a realização de diversas pesquisas e estudos, que no decorrer do projeto foram transformados, de acordo com cada etapa escolar, em lindos trabalhos de painéis com dobraduras e xilogravuras e cartazes, além de obras de literatura de cordel e contos nordestinos.

A literatura de cordel também foi utilizada como ferramenta pedagógica para o desenvolvimento da leitura e da escrita, o que, para Marcia, “é um desafio na formação do educador, já que ela traz em seu interior uma musicalidade e informações carregadas de conhecimento e questões sociais, culturais por meio de rimas.”

O projeto também explorou as vestimentas e alguns costumes, valores e hábitos de diversas famílias que vivem na região nordestina, citando até mesmo as relações entre os fenômenos da natureza existentes ali em comparação com a região Sudeste (situação de rios, chuvas, a seca, entre outros), além das formas de vida dos grupos sociais que ali vivem.

Muita música e comida típica

A música, claro, também teve seu destaque. Houve pesquisas sobre a percepção sonora do ritmo, a rima, as repetições e interpretações, e até mesmo a ilustração do texto das canções, com muita arte e criatividade.

Todo o conhecimento musical adquirido durante o projeto foi colocado em prática em uma linda apresentação de danças, quadrilhas ao som de sanfona, encenação da música Asa Branca, sem contar a dramatização do Boi. Os paladares de todos também foram aguçados com farta comida típica junina.

“O projeto foi um sucesso. Por meio de muita pesquisa e muita arte, conseguimos divulgar a vida e obra do grande compositor e músico Luiz Gonzaga. Os alunos puderam identificar os problemas sociais do Nordeste a partir da obra do compositor e conheceram as informações da vida e dos costumes da população sertaneja”, comemora a coordenadora do Colégio Monteiro Lobato.

Ela conclui: a atividade permitiu que todos os alunos, familiares e comunidade alvoradense se familiarizassem com o Nordeste brasileiro, conhecendo sua cultura bem como as questões sociais do nosso país.”

Como fazer na minha escola:

O pontapé inicial é a pesquisa. É preciso pesquisar personagens importantes na cultura e na história brasileira, relacionando a data comemorativa a ser realizada com a apresentação do contexto.

O envolvimento dos alunos com pesquisas, atividades práticas, debates, análise de vídeos, estudos de textos, elaboração de tabelas e confecção de gráficos, bem como na montagem de painéis, ensaios de danças e confecção de materiais para a apresentação é fundamental.

O projeto pode servir como excelente oportunidade para realizar um trabalho interdisciplinar, envolvendo todas as disciplinas de forma contextualizada e significativa.

Fotos: Colégio Monteiro Lobato
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *