Aprendizado e cultura em uma data especial

Por SOMOS Educação

O Instituto Educacional Emmanuel, de Cajamar (SP), foi bastante presente aqui no Rede de Experiências, ao longo de 2019. Entre vários projetos que a escola nos enviou, um deles, chamado de “Día de Los Muertos”, aproveitou uma data especial para misturar cultura e aprendizado.

A data especial usada como base do projeto foi o dia 1º de novembro. É quando inicia uma famosa festa no México e em alguns países que têm o espanhol como idioma oficial. A data é tão importante que é considerada um dos Patrimônios Culturais da Humanidade pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura). Trata-se do Dia dos Mortos.

Nesse projeto, o professor da escola, Cléber Aparecido Neves, envolveu os alunos do sétimo e oitavo ano do Ensino Fundamental II. Eles foram estimulados a apresentar trabalhos que explicassem sobre o México. Mais do que isso, os trabalhos também deveriam abordar a origem da data especial e outras curiosidades que cercam a ocasião.

Alunos apresentam trabalhos sobre o "Dia dos Mortos"
Alunos apresentam trabalhos com o tema “Dia dos Mortos”

Cultura e aprendizado no Dia dos Mortos

O Dia dos Mortos é uma celebração de origem mexicana que ocorre todo dia 2 de novembro. Os festejos começam a ser preparados desde o dia 31 de outubro. Isso faz com que o período coincida com algumas datas tradicionais católicas como o Dia de Todos os Santos e o Dia dos Fiéis Defuntos.

A data extrapola o território mexicano. Ela é celebrada em diversas nações que contam com grande presença de mexicanos. Os Estados Unidos e outras regiões da América Central também têm a data em seus calendários.

Celebração histórica

As origens que levam os mexicanos a comemorar o Dia dos Mortos remetem ao tempo em que os espanhóis chegaram ao continente americano. Historiadores contam que povos como totonacas, náuatles, purépechas, maias e astecas já faziam cultos em homenagem aos mortos. “Esses rituais são tão longevos que, em alguns casos, chegam a ter mais de três mil anos de história”, diz o professor Cléber.

No período anterior à chegada dos espanhóis, praticava-se a conservação de crânios como forma de prêmios. Esses crânios eram exibidos em cultos para celebrar o renascimento e a morte.

Projeto envolveu muito aprendizado e cultura
Projeto envolveu muita cultura e aprendizado

Para o professor que conduziu o projeto, a ocasião foi uma rica oportunidade de adquirir cultura. “Os alunos se divertiram e aprenderam muito sobre essa data especial. Assim, o projeto cumpriu a missão e foi muito bem sucedido”, comemora Cléber.

Como fazer em minha escola:

– Aborde o assunto com os alunos, trazendo a história por trás do tema;

– Incentive que os estudantes organizem trabalhos que representem o aprendizado passado nas aulas;

– Ao final, exponha os trabalhos realizados, de modo que toda a escola possa prestigia-los.

Estudantes da escola prestigiam os trabalhos
Alunos da escola prestigiam os trabalhos

Para ver outros projetos de destaque na educação navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica. Além disso, se sua escola também promove a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7.

Fotos: Instituto Educacional Emmanuel
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *