Matemática descomplicada

Por: Somos Educação

A matemática é uma das mais importantes ferramentas da sociedade moderna. Ela contribui para a formação do cidadão que vai se envolver no mundo do trabalho, das relações sociais, culturais e políticas. Muitos são os desafios do dia a dia que precisam desse conhecimento.  E para transmiti-lo de maneira descomplicada para os jovens do Ensino Fundamental, o CIMI – Colégio Imigrantes, de Santo André – SP, criou o projeto “Viajando no Universo da Matemática”.

O foco do projeto foi melhorar o raciocínio matemático dos alunos. Para isso, foram criados jogos pedagógicos e atividades diferenciadas como ferramenta no auxílio da aprendizagem.

Etapas da Matemática

Para que o processo de aprendizagem fosse organizado e proveitoso, Juliana Santello de Oliveira, professora de matemática e idealizadora do projeto, dividiu a atividade em duas etapas: Tabuada Viajante e Problemoteca.

“Na Tabuada Viajante, cada aluno recebeu uma maleta contendo fichas com as tabuadas, atividades e jogos. Eles levaram para casa e tinham uma semana para estudar. Depois disso, realizamos uma atividade avaliativa. O foco era assimilar uma tabuada com a brincadeira”, explica a professora. Nessa etapa, buscou-se o entendimento e a memorização da tabuada.

 

Alunos participando da atividade “Viajando no Universo da Matemática”

 

Um site com músicas, jogos e desafios, entre outros recursos, foi criado especialmente para ajudar nesse processo de construção de conhecimento relacionado à tabuada. Além disso, a professora também trabalhou outras atividades em sala como o “origami da tabuada”, a “caixa mágica da multiplicação” e o “dominó da tabuada”.

Ao final da primeira etapa, os alunos confeccionaram livrinhos com todas as atividades que foram realizadas durante o projeto. Todos receberam certificados pelo desempenho como forma de reconhecimento.

Já na segunda etapa, a Problemoteca, o foco foi auxiliar na resolução de problemas e desafios matemáticos. “A atividade consistiu em uma coleção de problemas de diferentes tipos, desde os mais simples até os mais complexos, para serem trabalhados com os alunos. Eles tiveram contato com diferentes tipos de textos e, dessa forma, puderam desenvolver sua capacidade de leitura e análise crítica”, ressalta Juliana.

 

Objetos da atividade

 

Para finalizar, os alunos elaboraram um quiz com probleminhas matemáticos criados por eles. Assim, o projeto pode mostrar que é possível melhorar o entendimento do conteúdo. “Eles desenvolveram diversas estratégias na resolução de problemas e adquiriram o gosto em resolvê-los. Também apresentaram uma melhora significativa na tabuada e, consequentemente, em operações que envolvem a multiplicação e divisão”, finaliza Juliana Santello de Oliveira, professora de matemática.

Como fazer na minha escola:

– Faça uma sondagem para levantar as principais dificuldades dos alunos;

– Proponha jogos e atividades lúdicas envolvendo as quatro operações e situações problemas;

– Promova a Tabuada viajante (maleta com tabuadas, jogos e exercícios), a qual os alunos levam para casa para estudar e passam de fase conforme assimilam a tabuada. Monte uma biblioteca de problemas (Problemoteca) e deixe os alunos explorá-la.

– Faça levantamento das estratégias utilizadas pelos alunos na resolução dos problemas e compartilhe em um mural;

– No final, mostre para eles os resultados obtidos com o projeto.

 

Para ver outros projetos de destaque na educação navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica. E se sua escola também promove a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7.

Fotos: CIMI - Colégio Imigrantes
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *