Visitando memórias

Por: Somos Educação

No ambiente escolar é essencial que os estudantes sejam capazes de respeitar e expressar sentimentos e emoções. Não é um trabalho fácil, mas para fazê-lo e alcançar os resultados esperados o, Instituto Educacional Gênesis, de Resende – RJ, através da disciplina de Espanhol, criou o projeto “¿Quein sou yo? ” (Quem sou eu?), que envolveu os alunos do Ensino Fundamental.

A proposta da atividade foi ajudar os jovens a refletirem sobre como se constroem as memórias. Além disso, os estudantes também tiveram que analisar como podem agir diretamente na formação da identidade de uma pessoa. É o que explica Ana Carla Lamin, professora de Espanhol e criadora do projeto. “Nossa base para o projeto foram os estudos das competências socioemocionais. Elas são aprendizagens essenciais na sala de aula. Fizemos com que os alunos se interessassem em construir novas relações. Tudo isso respeitando a diversidade e se solidarizando uns com os outros, de modo a conhecer e respeitar as regras de convívio social”, pontua.

Memórias em analise

Primeiramente, o projeto propôs que os alunos buscassem objetos de memória que foram vivenciados por eles mesmos, por seus pais ou avós. Desse modo, a atividade permitiu a discussão sobre a diferença entre as memórias material e imaterial, além de provocar um olhar inédito para as reflexões.

Além dos objetos, os alunos tiveram que fazer uma autobiografia e uma sondagem da própria vida. A professora destaca que a atividade manteve aguçada a curiosidade dos estudantes sobre os modos de como o passado se projeta no presente. “Os alunos tiveram a percepção de como são importantes a manutenção e a valorização dos chamados lugares afetivos.”

 

Alunos e os objetos escolhidos para a atividade

 

Depois disso, com os objetos escolhidos, cada estudante criou seu próprio baú de memórias. Em sala, cada aluno falou sobre suas escolhas e lembranças, claro, em espanhol, construindo uma comunicação expressiva e sensível de fragmentos de suas memórias.

 

Projeto ¿Quein sou yo?

 

Além de trabalhar as habilidades socioemocionais, o projeto do Instituto Educacional Gênesis fortaleceu o entendimento dos estudantes sobre essas competências. “Eles compreenderam a importância dos objetos de memória, tiveram o contato com a família e trocaram muitas ideias. No fim, envolveram toda a instituição no projeto. Foi muito proveitoso”, finaliza Ana Carla Lamin, professora de Espanhol.

Como fazer na minha escola:

– Peça para os alunos buscarem objetos pessoais e familiares. Objetos que remetam a fases importantes da vida;

– Peça para que os alunos façam uma autobiografia;

– Depois, oriente-os para que produzam um baú para guardar os objetos;

– Na sala de aula, peça para que falem sobre os objetos com os colegas e descrevam a importância deles;

–  Vale lembrar que a atividade deve fazer com que eles trabalhem a disciplina de Espanhol.

 

Para ver outros projetos de destaque na educação navegue em https://www.rededeexperiencias.com.br/na-pratica. E se sua escola também promove e incentiva a participação dos alunos em projetos incríveis, compartilhe conosco em https://bit.ly/2HRdQQ7.

Fotos: Instituto Educacional Gênesis
Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *