Avaliação Diagnóstica: Instrumentos práticos de avaliação para sua escola

Por André Leite/ Somos Educação

A avaliação educacional serve como um mecanismo de diagnóstico da situação visando o avanço e o crescimento e possibilita ao aluno condições de emancipação humana. (LUCKESI, 2005, p.31)

Ainda que exista a necessidade de se avançar com ações emergenciais, uma resposta à altura dos desafios impostos pela pandemia só será dada com um bom planejamento para o retorno das aulas presenciais. Mesmo com ações de ensino remoto bem estruturadas, a suspensão temporária das aulas presenciais deverá criar lacunas significativas no aprendizado dos estudantes.

Tais fatos indicam, portanto, a necessidade de a reorganização do calendário escolar prever, com bastante ênfase, ações pedagógicas para promover a recuperação da aprendizagem dos alunos. Ou seja, programas intensivos de recuperação de aprendizagem serão importantes estratégias para minimizar as defasagens de aprendizado acentuadas durante o período de suspensão de aulas presenciais. Nesse sentido, um ponto central a ser considerado, logo após a reabertura das escolas é a aplicação de avaliações diagnósticas.


Importância da avaliação diagnóstica

A avaliação diagnóstica como parte do processo de ensino e aprendizagem permite que o professor acompanhe o desenvolvimento da criança, bem como suas relações com o aprendizado cognitivo. Os registros e as formas de interpretação das observações realizadas passam a ser decisivos na tomada de decisões em relação ao avanço ou não do planejamento didático pedagógico. O professor também se vê em condição insegura frente a um julgamento de valores. Desta forma, a avaliação também necessita de visões dos discentes que possam contribuir com os métodos avaliativos. 

Processo contínuo de avaliação

Educadores e educandos estando em processo contínuo de avaliação mútua e auto avaliação, poderão identificar suas limitações e dificuldades e, com orientação, desenvolver estratégias que permitam superá-las.

Uma das formas mais eficientes de analisarmos o aprendizado dos alunos é realizando a avaliação diagnóstica, que consiste em provas e tarefas com resultados diagnósticos. Vale destacar que a condição central para o sucesso de tais iniciativas (programas de recuperação baseados em avaliações diagnósticas) está no apoio e na formação dos professores, para que sejam capazes de interpretar os resultados das avaliações e propor soluções pedagógicas efetivas aos alunos, ancoradas em programas estruturados e construídos de forma participativa.

Basicamente, avaliação diagnóstica é uma avaliação/prova, que gera um relatório baseado no desempenho dos alunos, por meio da análise de habilidades e competências. Porém, a nota desse exame não deve ser a única base para a observação do desempenho escolar, ou seja, a análise feita não pode ser de caráter punitivo e classificatório.  

Desempenho dos alunos em análise

Este modelo de avaliação ajuda a identificar as causas das dificuldades específicas dos estudantes na assimilação do conhecimento, tanto relacionadas ao desenvolvimento pessoal, quanto à identificação de quais conteúdo do currículo apresentam maiores necessidades de revisões, aprofundamentos, bem como de replanejamento das metodologias aplicadas.

Avaliação diagnóstica

Existem três tipos de avaliação diagnóstica, cada um com o seu objetivo:

  • Identificar a realidade do aluno que irá participar do processo de aprendizagem. 
  • Verificar se o aluno apresentou as habilidades e pré-requisitos ao longo do processo.
  • Identificar as causas das dificuldades recorrentes na aprendizagem.

 Existem diversas maneiras de se utilizar avaliação diagnóstica. Para cada segmento escolar será necessário encontrar a maneira mais adequada. Porém, o importante é a postura que a instituição deve assumir. A sequência de ações básicas referentes a organização e utilização deste instrumento são:

  • Avaliar.
  • Analisar os resultados.
  • Promover e aplicar as intervenções pedagógicas.

• Avaliação diagnóstica e o retorno das atividades presenciais.

Processo de aprendizagem dos alunos

Para facilitar e oferecer todo suporte necessário neste momento tão delicado e extremamente importante, a plataforma PREPARA é oferecida para que os principais protagonistas desse processo, professores, alunos e família possam, juntamente com a equipe gestora, refletir sobre o comprometimento, o empenho e a responsabilidade de todos.

Desta forma, o plano de retomada das aulas presenciais integralmente ou, como esperado, no formato híbrido, pode ser realizado da forma mais segura e eficiente, pois o diagnóstico oferecido por este recurso permitirá a construção de um planejamento alicerçado nos objetos de aprendizagens que fundamentam todos os objetivos da aprendizagem, coletivo e individual. 

Plataforma PREPARA

A avaliação diagnóstica representa a transposição da classificação puramente psicométrica, pois seu objetivo está pautado em criar condições para que todos os estudantes possam adquirir as competências necessárias para o aprendizado.  Nossa proposta tem como objetivo principal, conhecer e utilizar a Plataforma Prepara da forma mais eficiente e prática, para que cada escola possa repensar e reelaborar seu planejamento pedagógico, considerando os ajustes específicos para a realidade da instituição. 

  • O que fazer com os resultados da avaliação diagnóstica
  • Com os professores 

Análise 1 – Pactue qual será a média de cada área do conhecimento para atingir um aumento de x% na média final ciclo analisado.

Análise 2 – Identifique de 2 a 3 itens (questões) de cada disciplina que apresentam maiores diferenças entre o acerto geral com o da escola; 

Análise 3 – Identifique 5 habilidades que atingiram um baixo percentual de aproveitamento em cada área do conhecimento (LC, MT, CH, CN) e a competência da Redação em que a escola obteve menor média.

Análise 4 – Identifique de 3 a 5 assuntos a melhorar que atingiram um baixo percentual de aproveitamento em cada área do conhecimento.

  • Com os alunos e famílias

Dar feedback às famílias do resultado de cada ciclo, de forma individual e o mais personalizado possível, demonstra envolvimento da escola nos resultados individuais. Algumas propostas:

  1. Agendamento para entrega de resultado individual às famílias pela coordenação. Considerando o período de isolamento social, esta ação deve ser realizada de forma virtual, mesmo que o responsável não queira participar, a família saberá o que está sendo desenvolvido. 
  2. Disponibilizar nos canais de comunicação com as famílias o convite para que participem das reuniões remotas (digitais) objetivando o recebimento dos resultados para ampliar a divulgação do trabalho diferenciado da escola.
  3. Elaborar um roteiro de estudo flexível para ser encaminhado ao responsável junto ao relatório de desempenho.
  4. Atender, de forma individual e não presencial, o responsável pelo aluno. Apresentar os resultados (emitido em relatório), os pontos fortes e a melhorar) bem como um roteiro de estudo flexível com orientações gerais focado no resultado do exame.

Essas são apenas algumas das inúmeras possibilidades de produção de informação e análise que a Plataforma Prepara disponibiliza. A cada ciclo, é importante rever as ações de análise de desempenho, verificando as estratégias a serem utilizadas para otimização dos resultados, fazendo comparativo de cada etapa.

Estamos à disposição para auxiliar no que for preciso para que a Plataforma Prepara seja uma atividade que agregue valor à sua escola e alavanque o desempenho de sua equipe e alunos. 

Fotos: Divulgação

Confira mais textos: https://www.rededeexperiencias.com.br/voce-e-lider

REFERÊNCIAS

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições. 17. Ed. São Paulo: Cortez, 2005. Disponível em http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/1770-6.pdf, acesso em 13 de julho de 2020

Sugestão de link

https://static.poder360.com.br/2020/05/todos-pela-educacao.pdf

Compartilhe nas suas redes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *